Notícias

Projetos político-pedagógicos ganham reforço nas unidades socioeducativas do Tocantins

13/09/2017 - Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins

Um total de 333 aprovados no concurso do Sistema Socioeducativo do Tocantins, vinculado à Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), já estão trabalhando nas oito unidades socioeducativas do Estado. A posse dos 409 aprovados começou no dia 30 de agosto e segue até 28 de setembro. O Centro Socioeducativo de Palmas (Case) já conta, até o momento, com 60 novos servidores, dividindo tarefas com alguns dos antigos servidores do Sistema.

Com o novo concurso, o governador do Tocantins, Marcelo Miranda, possibilitou que o Case passe a ter mais de 150 servidores, sendo que 69 tomarão posse nos próximos dias. A unidade conta, atualmente, com 20 adolescentes, mas sua capacidade máxima é para até 42. Entre os novos profissionais socioeducadores que chegaram às unidades tem médicos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, pedagogos, odontólogos, técnicos em enfermagem, enfermeiras, nutricionistas, assistentes sociais, motoristas e analistas jurídicos.

Esses profissionais são responsáveis pelo acompanhamento das medidas socioeducativas dos atuais 121 adolescentes em conflito com a lei no Tocantins, com base no Projeto Político Pedagógico (PPP) de cada unidade socioeducativa. O PPP consiste na proposta pedagógica norteadora do atendimento socioeducativo, suas diretrizes e ações com base nos eixos pedagógicos: escolarização, profissionalização, saúde, esporte, lazer, espiritualidade e cultura. O objetivo e ofertar a educação integral em conformidade com as diretrizes do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).

Para o chefe da unidade do Case, Eduardo Fontoura, o ganho com a entrada dos novos servidores não é só para as unidades, destacando a melhoria do atendimento tanto para os adolescentes cumpridores de medidas, como também para toda a sociedade. “Com um efetivo maior poderemos executar mais projetos. Com a chegada do novo pessoal, já percebemos mudança na rotina da unidade, está mais dinâmica e conseguimos proporcionar mais atividades para os adolescentes e mais projetos que poderão ser desenvolvidos com o apoio do todos. É uma felicidade para todos”, afirmou.

Marcos Antônio da Silva Júnior é um dos novatos no quadro e trabalha no Case. Ela não nega a felicidade da posse e da integração ao quadro. “Com esse quantitativo no Sistema, a partir de agora, vamos fazer a diferença, trabalhar de fato as medidas socioeducativas e fazer com que esses jovens possam voltar ao convívio com a sociedade como cidadão ressocializado”, explicou.

Para Marcos, as ações serão completas, principalmente por se ter profissionais de diversas áreas, que juntos formam equipes multidisciplinares. “Somos o fio condutor entre os jovens, seus familiares e a sociedade. O que a gente pretende é mostrar a eles as possibilidades para que possam buscar o caminho certo, serem protagonistas de suas vidas”, concluiu.

Ao todo, no Tocantins, funcionam oito unidades socioeducativas: o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case de Palmas); o Centro de Internação Provisória de Palmas (Ceip Central); o Centro de Internação Provisória de Gurupi (Ceip Sul); o Centro de Internação Provisória de Santa Fé do Araguaia (Ceip Norte); a Unidade de Semiliberdade de Palmas (USL–Palmas); a Unidade de Semiliberdade Feminina de Palmas (USF–Palmas); a Unidade de Semiliberdade de Araguaína (USL–Araguaína) e a Unidade de Semiliberdade de Gurupi (USL–Gurupi).

Os 409 aprovados estão divididos entre os cargos de Assistente Socioeducativo (Motorista e Técnico em Enfermagem), Técnico Socioeducador e Analista Socioeducador (Terapeuta Ocupacional, Pedagogo, Odontólogo, Psicólogo, Advogado, Médico, Educador Físico, Enfermeiro, Nutricionista e Assistente Social).

Compartilhe esta notícia