Notícias

Vigilância Sanitária Estadual realiza atividades na Semana Mundial de Uso Consciente de Antibióticos

13/11/2017 - Aldenes Lima/Governo do Tocantins

Com o tema Procure recomendação de um profissional de saúde habilitado antes de tomar antibióticos, ocorre, a partir desta segunda-feira, 13, e prossegue até sexta-feira, 17, a Semana Mundial de Uso Consciente dos Antibióticos, que tem os objetivos de alertar a sociedade para o uso racional dos medicamentos e promover a conscientização de diversos públicos para a questão da resistência dos mesmos. O evento coordenado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), por meio do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (Snvs) terá atividades também no Estado.

No Tocantins, a Vigilância Sanitária Estadual promove ação educativa com abordagem do tema em reunião com diretores dos Hospitais Regionais do Estado; faz a divulgação do material da campanha para as Coordenações de Controle de Infecção dos Hospitais públicos e privados e mobiliza as Vigilâncias Municipais para o engajamento na campanha e incentivo a intensificar ações de fiscalização em farmácias e drogarias, visando à venda controlada de antibióticos e o seu acesso por meio de prescrição.

Segundo o diretor da Vigilância Estadual, Thiago Botelho, “a ideia é despertar a população para que busquem orientação, assim como, sensibilizar os profissionais de saúde para que faça a recomendação de uso dos antibióticos de forma consciente. Isso não só garante que os pacientes tenham o melhor tratamento, como também ajudará a reduzir a ameaça de resistência aos antibióticos”, explicou.

A resistência microbiana é reconhecida como uma das principais ameaças à saúde pública em todo o mundo. Seu impacto é sentido em todas as áreas da saúde e afeta toda a sociedade. “Embora a resistência aos antimicrobianos seja um fenômeno natural, ela tem sido exacerbada. Os serviços de controle de infecção são deficientes ou inexistentes nas unidades de saúde o que acarreta em uso de antimicrobianos de baixa qualidade, insuficiente suporte laboratorial, vigilância inadequada e precária aplicação de regulamentos para assegurar o acesso a antimicrobianos de qualidade e com uso apropriado”, explicou a inspetora sanitária e coordenadora estadual de Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (Ceciras), Maria Wilzenir de Oliveira Negre.

Uso irracional de medicamentos

O uso inadequado de medicamentos, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), é responsável por mais de 10% das internações hospitalares em todo o mundo, anualmente. Ainda de acordo com a OMS, mais de 50% de todos os medicamentos são incorretamente prescritos, dispensados e vendidos, e mais de 50% dos pacientes usam incorretamente.

Compartilhe esta notícia