Notícias

Força-tarefa é finalizada após atendimento nos municípios que apresentaram mais focos de incêndios

11/10/2017 - Suene Moraes/Governo do Tocantins

Cerca de mil propriedades rurais nos municípios do interior, que apresentaram o maior número de focos de queimadas no Tocantins, foram alcançadas pela força-tarefa realizada pelo Governo do Tocantins. Os resultados foram apresentados nesta quarta-feira, 11, na sede da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos com a participação de todos os órgãos estaduais envolvidos na operação, incluído ainda o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Exército Brasileiro.

A ação de sensibilização contra as queimadas esteve em oito municípios: Ponte Alta do Tocantins, Mateiros, Lizarda, São Félix, Novo Acordo, Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia e Pium. A escolha se deu pela alta ocorrência de focos de incêndios, além de atender estrategicamente o Decreto de Emergência Ambiental publicado pelo Governo do Tocantins no mês de julho, que declara situação de risco de desastre ambiental resultante de queimadas e incêndios florestais em sete municípios tocantinenses.

A representante do Ibama, Ana Virginia Vieira de Melo, ressaltou o investimento do órgão federal no Tocantins, após parceria firmada com o Governo do Tocantins. “Tivemos 235 brigadistas contratados, viaturas, além de duas aeronaves. Assim que a operação começou a rodar, houve uma diminuição nos focos de calor e não está relacionada com a questão climática, pois, no período da força-tarefa, não tivemos chuvas”, afirmou.

Para a secretaria da Semarh, Meire Carreira, a força-tarefa teve um papel estratégico. “Este ano, o Tocantins mais uma vez sofreu com as queimadas e os incêndios, resultado da ação do homem. O objetivo foi sensibilizar, os produtores rurais, a respeito de não usar o fogo e atender à Portaria do Naturatins nº 233/17, que proibe a queima controlada até o final deste mês”, ressaltou.

Envolvimento

Desta vez, o Governo do Estado teve reforço federal do Ibama, além dos órgãos que já atuam, entre eles, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), o Corpo de Bombeiros do Tocantins, por meio da Defesa Civil Estadual; o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), o Instituto de Terras do Tocantins (Itertins) e a Secretaria de Estado da Segurança Pública, por meio da Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema); e o Exército Brasileiro.

Compartilhe esta notícia